Empresas que aprendem: fato ou inferência?

Rafael
25/08/2022

Como uma empresa aprende? Essa é uma reflexão importante. De forma bem objetiva, uma empresa aprende por meio da capacidade de aprender das suas pessoas, e a capacidade de aprender delas será posta em ação ou não se a cultura e a estrutura da empresa estão organizadas para isto.

O sistema biopsicossocial do ser humano já está estruturado para se desenvolver continuamente. Isto parece ser uma premissa de autopreservação das espécies animais.

Ou seja, a condição de aprender continuamente está implícita em nós. Então, o que mais precisamos incluir na equação?

Para que uma cultura de aprendizado contínuo seja vivida dentro das empresas, inicialmente, é necessário conseguir criar interações que permitam às pessoas transformarem informação em conhecimento, que se transformará em capacidade, que virá ser uma competência, que gerará nova forma de fazer alguma coisa e, então, novos resultados acontecerão.

Parece simples, não é mesmo? É simples quando colocado desta forma, e é complexo quando ampliamos e aprofundamos a visão sobre o que isto significa. Seres humanos reagem, primeiro, às expressões e microexpressões faciais, à postura do corpo, ao tom de voz, antes de processar cognitiva e conscientemente as informações que estão captando no ambiente e nas outras pessoas.

O que isto significa? Que um ser humano é capaz de identificar se a interação na qual ele está lhe convida a colaborar ou a se proteger, sem que todas as palavras tenham sido ditas. O sistema humano mais primitivo consegue identificar traços externos e informar à sua fisiologia se é preciso se mobilizar para paralisar, fugir, atacar ou colaborar.

Somente quando houver um estado fisiológico, com uma combinação adequada de estresse, é que o sistema humano considerará um determinado contexto como um estímulo para gerar novos aprendizados. Se houver excesso de estresse e emoções ligadas ao medo, a área mais primitiva entrará em ação e a tendência é repetir comportamentos, logo, resultados.

Vamos refletir mais. Consideradas as devidas exceções, como estão as culturas empresariais que vivemos atualmente? As pessoas são estimuladas de que forma?

A inferência que existe quando dizemos que uma empresa aprende, ocorre quando não consideramos como os seres humanos realmente aprendem.

Se não consideramos, não criamos as condições para que o aprendizado aconteça e se não fazemos isso, estamos inferindo que a aprendizagem está acontecendo. Se utilizarmos técnicas de “adestramento”, estaremos fortalecendo o ser humano que não pensa e que só repete pensamentos e comportamentos. Paradoxalmente, queremos que estas pessoas nos entreguem melhores resultados em cenários diferentes. Precisamos refletir bastante sobre isso.

É preciso considerar o profissional que atua em sua empresa também como ser humano. Um profissional é um ser humano que possui necessidades biopsicossociais. Aqui, extrapolamos um pouco o sentido de considerar somente o nível pessoal do colaborador, e o convite se estende para compreendermos um pouco mais o ser humano como ele é.

Quando digo considerar, refiro-me a compreender mais sobre como funcionamos como seres humanos. Sempre estamos um pouco preparados, ou bastante preparados, para o que está acontecendo agora, e nunca estamos totalmente preparados para o que virá a acontecer, pois o que virá será novo, e novas entregas precisarão ser feitas. Para isto, precisamos de seres humanos que pensam.

A complexidade é um ingrediente natural e saudável no processo de desenvolvimento da humanidade. Novos recursos precisarão continuar sendo produzidos pelos profissionais da nossa empresa; novos recursos humanos precisarão ser entregues. Compreender isso e compreender como o ser humano realmente funciona faz com que possamos traçar planos de desenvolvimento capazes de se moldarem às várias necessidades e dificuldades de capacitação individual e coletiva que existam. E é um alto nível de respeito ao profissional poder considerá-lo da forma mais integral possível, para que se melhore ao mesmo tempo em que entregue o seu melhor para a organização na qual atua.

Sobre a autora

Mirian Machado Coden é cofundadora da Nortus. Educadora e Consultora de Desenvolvimento Externo e Interno da Nortus. Criadora do Desenho Organizacional OFCIAO – Organização em Fluxo Contínuo de Informações Auto-organizadoras.Cocriadora do Modelo Metassistêmico® de Desenvolvimento Humano. É cocriadora da TCM Tecnologia Comportamental Metassistêmica. Possui mais de 20 anos de experiência com o desenvolvimento de uma estrutura genuína para a modificação dos sistemas comportamentais humanos e mais de 15 anos de experiência com desenvolvimento organizacional. Conferencista nacional e internacional. Assessorou mais de 9 mil pessoas no Brasil, Portugal, Espanha e Itália. Mestre em Educação pela Universidade Iberoamericana dos EUA. Doutoranda em Educação pela Universidade Iberoamericana do México. Formada em Filosofia pela UNISUL. Pós-graduada em Pedagogia Empresarial e Educação Corporativa. Formada em Conversações Colaborativas com Dr. Humberto Maturana e Ximena D’Ávila pela Matriztica do Chile. Estudou Biologia-Cultural com o Ph.D. Humberto Maturana e Ximena D’Ávila pela Matriztica do Chile. Estudou Pensamento Integral com o Ph.D. Prof. Ari Raynsford. Estou Princípios de Neurociência com a Dra. Lia Rossi. Estudou Dinâmica em Espiral Integral com Dr. Darrell Gooden e Dr. Don Edward Beck. Formação em Neuroscience of Leadership and Coaching – nível básico e avançado pelo ITL – Institute for Transformational Leadership de Barcelona. Estudou Assessoria Executiva e estudou nos cursos de Engenharia Química, Ciências Contábeis e Matemática na UFSM. Estudou a Teoria Holoinformacional da Consciência com o Grand Ph.D. Francisco Di Biase Estudou Neuroliderança com o Dr. Steven Poelmans com certificação pela EADA Business School de Barcelona. Estudou Liderança em tempos de VUCA com o Dr. Carles Brugarolas com certificação pela EADA Business School de Barcelona.

Sobre a Nortus

A Nortus é uma instituição de desenvolvimento humano global e organizacional, referência em soluções para gestão contemporânea, fundada em 2009 e com sede em Campinas (SP). Já formamos mais de 800 gestores em todo o Brasil, atendendo dezenas de empresas e impactando o desenvolvimento de mais de 50 mil pessoas com nossa Tecnologia Comportamental Metassistêmica. Mantemos parcerias internacionais com pesquisadores do campo da psicologia social, comportamental e organizacional e da neurociência. Somos um Multiverso formado pelos Universos Científico, Estrutural, Negócios e Social. Juntos, eles atuam para cocriar condições para a ampliação da consciência humana.


Receba nossos conteúdos e fique por dentro de todas as novidades da Nortus