Equipe Nortus reflete sobre ESG e lança programa socioambiental

Equipe Nortus
01/02/2024

Durante três dias de encontro, o time refletiu sobre as conexões entre autodesenvolvimento, nosso modelo organizacional e a prosperidade sistêmica

Logo no início do ano, toda a equipe da Nortus se reuniu no Encontro de Equipe Coletivo Anual de 2024. Durante três dias, o time se dedicou a refletir sobre a cultura, os valores, os pilares e o propósito da organização. 

A equipe também vivenciou conteúdos compartilhados por convidados com o objetivo de ampliar a consciência coletiva sobre temas de impacto na humanidade e, consequentemente, nas organizações.

Neste ano, a reflexão foi sobre o tema ESG — sigla em inglês para as palavras Ambiental, Social e Governança — a partir do workshop Origens e perspectivas ESG, ministrado pelo advogado e fundador da Ywá, Rafael Moya.

Após o workshop, a equipe da Nortus conheceu o novo programa do seu Universo Social, o Nortus Refloresta — uma parceria entre Nortus e o viveiro Ywá. O objetivo da parceria é promover o reflorestamento, especialmente em propriedades de pequenos produtores rurais. O viveiro Ywá assumirá o cuidado com a produção de mudas nativas e a sensibilização dos produtores por meio de formações e consultorias sobre a importância ambiental e econômica da floresta em pé, além de acompanhar a área reflorestada  por 12 meses.

Neste programa, a Nortus se coloca como uma voz que refloresta, apresentando às empresas parceiras a possibilidade de patrocinarem  o plantio de 1.500 mudas de árvores nativas por hectare (equivalente a 10 mil m²) em uma propriedade rural que pode vir a ser indicada pela empresa que adotará a área a ser reflorestada.

Durante o lançamento do programa à equipe, a cofundadora da Nortus, Mirian Machado Coden, informou que a organização irá patrocinar um hectare a ser reflorestado: “Sermos uma voz com o sabor de estar contribuindo, e não uma voz que tem somente o saber sobre a importância de fazermos algo de perspectiva socioambiental, é muito importante para nós. Nós nos perguntamos: o que podemos fazer pelo Brasil — e, fractalmente, pelo planeta e pela humanidade — além do que já fazemos em nosso Multiverso Nortus, e respondemos: podemos ser, também, uma voz em nome da saúde integral do planeta pela perspectiva socioambiental. O sentimento de amorosidade e carinho só aumenta com a possibilidade de interagirmos com clientes e comunidade também por meio de tão belo programa e fim coletivo.”, observa Mirian Coden.

Mirian Machado Coden durante a apresentação do programa socioambiental Nortus Refloresta, realizado em parceria com o viveiro Ywá que irá executar o cultivo, manejo e acompanhamento das áreas reflorestadas

Prosperidade sistêmica

O tema do workshop e o programa socioambiental se conectaram às reflexões do time sobre o que é prosperidade. Para o desenho organizacional Nortus (uma OFCIAO — Organização em Fluxo Contínuo de Informações Auto-organizadoras), os resultados da organização são como apoios ao movimento de prosperidade, e isso inclui, necessariamente, considerar saúde e bem-estar, aprendizado e continuidade da vida de todos os sistemas envolvidos (pessoas, organizações e planeta).

Um dos elementos criados pela Nortus para contribuir com a prosperidade sistêmica é o Sistema de Desenvolvimento e Remuneração (SDR), que utiliza uma matriz de competências específica para organizar as trilhas de desenvolvimento de cada profissional. Essa matriz leva o nome de MOST — sigla que reúne habilidades necessárias para as diversas posições existentes na Nortus: 

  • Maturidade — Condição da pessoa se dedicar ao seu autodesenvolvimento.
  • Organizacional — Compreensão sobre o que é o sistema Nortus e capacidades e habilidades de aderir a ele.
  • Social — Capacidade de se relacionar de forma saudável com outras pessoas que fazem parte do sistema.
  • Técnico — Capacidades técnicas necessárias aos circuitos de tarefas das posições que a pessoa anima no sistema Nortus.

Esse sistema, que estimula o autodesenvolvimento de cada um de seus integrantes, ao mesmo tempo que impacta em sua remuneração, vem sendo estruturado e começa a ser vivenciado pela equipe desde já. 

Como a Nortus possui gestão e liderança, mas não possui líderes, gestores, cargos ou funções de chefia, cada profissional é responsável por gerir sua Trilha de Desenvolvimento Individual (TDI). E isso se dá a partir da análise individual revelada pelo diagnóstico de Efetividade, desenvolvido pela Nortus — cruzado com diagnósticos da Dinâmica em Espiral Integral, o Sistema de Valores e o Indicador de Mudança. O acompanhamento desta TDI é disponibilizado a todas e todos por meio de agendamentos com a educadora, psicóloga e integrante do time de Desenvolvimento Humano e Organizacional da Nortus, Lia Pegorelli. 

O Encontro de Equipe Coletivo Anual de 2024 foi realizado entre os dias 22 e 24 de janeiro, contando com a participação presencial de sócios(as) e profissionais que atuam na Nortus e a distância, via transmissão on-line, para parte da equipe que reside na Inglaterra e na Austrália.

Equipe Nortus reunida em confraternização ao final do 3º dia do Encontro de Equipe Coletivo Anual

Receba nossos conteúdos e fique por dentro de todas as novidades da Nortus